Bem- vinda! Por que esse espaço existe?

A formação em jornalismo conduziu-me a escrever o livro Mulheres do Interior, que me  levou a apresentar a palestra Na Cabeceira da Mesa, na qual inspiro com histórias reais outras mulheres a valorizarem suas conquistas e  a serem mais felizes com suas vidas. Esse prazeroso trabalho presenteou-me contato com as mais diversas mulheres em minhas plateias. Uma interação que dura pouco menos de duas horas. Nesse breve tempo, aproximo-me de mulheres repletas de anseios, dilemas, questionamentos, olhos brilhantes, pensamentos similares ou instigantes ao meu. Toda vez que saio de uma palestra sinto a vibração de que uma conexão foi criada entre nós. Vejo em muitos olhares a vontade de manter essa troca. Muitas vezes também sinto empatia parecida  em relação a mulheres com as quais converso, esbarro ou observo por aí.

Esse espaço serve para manter e ampliar esse elo. Aqui tenho mais (e contínuo) tempo para seguir expressando a vocês, queridas que me acompanham, meus pensamentos, sentimentos e impressões sobre o universo feminino. É também um ambiente para que eu possa compartilhar meus desejos e anseios. Aqui, amplio o espaço para aquelas palavras ou ideias a mais, que muitas vezes não temos tempo de trocar após a apresentação ou quando nos encontramos por aí.

As mulheres sempre chamaram-me a atenção. Cresci cercada de presença feminina: mãe, muitas tias, as duas nonas –  cada uma mais peculiar que a outra – , além da bisa e de primas. Tenho gravada em minha memória ainda muitas professoras queridas e vizinhas caricatas.  Também sempre tive muitas amigas e colegas, que foram chegando pelo estudo ou profissão e ficando em minha vida. E com a atividade profissional, clientes, entrevistadas e personagens também, em sua maioria, foram sendo mulheres.

DELAS, destacam-se para mim seus jeitos tão diferentemente cativantes. Suas belezas variadas. Impressiona-me a menina esperta, expande meu coração a senhora com mãos calejadas e coração adocicado, enche-me de orgulho a empreendedora, deixa-me mais suave a viajante. Da mesma forma inspira-me leveza aquela que pratica yoga, usa rasteirinha, é descolada e tem o cabelo sempre ao vento, como também faz meus olhos brilharem de vontade de ser igual aquela que está sempre alinhada exibindo seus perfeitos saltos altos, maquiagem de cair o queixo e cabelo impecável.  Gosto da intelectual e da que só quer jogar conversa fora e futilidades. Gosto da que debate sério e da que é riso frouxo. Eu admiro esses e tantos outros estilos femininos. Eu diria até que admiro todos, porque somos uma só, mesmo que cada uma de nós tenha uma característica mais marcante que nos defina.  Temos muito a somar umas às outras.

Para resumir, sempre fui uma observadora da ESSÊNCIA FEMININA. Aqui eu irei compartilhar o quê do âmago feminino me faz vibrar, me emociona, toca de alguma forma a minha própria essência.

Sempre às segundas, postarei um texto novo, para iniciarmos a semana juntas e conectadas.  Será uma satisfação para mim que você se sente, pause por uns minutinhos e reflita comigo.

Fica o meu convite! Se gostar, curte e espalhe por aí, compartilhando os textos em tuas redes.

Seja bem-vinda, um beijo!

Marciele Scarton – Palestrante / Na Cabeceira da Mesa